• Estado 07/12/18 | 11:28:09
  • Derrubado veto à comercialização do vinho colonial
  • Agora haverá um processo de regulamentação
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Jornalismo Tangará AM com informações de Agência AL
  • Foto: Imagem ilustrativa/Google

Foi derrubado por unanimidade, nesta quarta-feira (05), o veto do Governo do Estado ao projeto de lei nº 253/2017, que institui um tratamento simplificado para microprodutores de vinho (até 20 mil litros). Agora a matéria será promulgada pela Assembleia Legislativa.

O texto prevê a comercialização de vinho artesanal na propriedade, em feiras livres e em cooperativas, no caso de famílias com vínculo associativo. A proposta, apresentada pelo deputado Padre Pedro em 2017 e aprovada em junho na Assembleia Legislativa, pretende beneficiar pequenos agricultores impedidos de comercializar o "vinho colonial", situação que já é lei no Rio Grande do Sul.

Segundo o Diretor-Presidente da Cresol, Roberto Bohnenberger, a cooperativa esteve envolvida na reivindicação de produtores, inclusive foi realizado um seminário em Tangará para debater o projeto, ocasião onde participaram produtores de vários municípios da região.

A partir de agora haverá um processo de regulamentação do projeto, uma das propostas é que seja utilizado o sistema de nota de produtor.

Segundo Roberto esta legalização de venda irá beneficiar o movimento econômico, o setor de turismo, além de gerar agregação de emprego e renda.

comentários