• Região 12/09/17 | 08:52:58
  • Pinheiro Pretense é condenado por posse de armas e crimes ambientais
  • Caso foi descoberto em 2016
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Jornalismo Tangará AM
  • Foto: Imagem ilustrativa/Google

Um morador de Pinheiro Preto foi condenado por posse irregular de armas e pela prática de crimes ambientais. A condenação foi expedida nesta segunda-feira (11), pelo juiz da Comarca de Tangará, Flávio Luís Dell'Antônio. 

O caso aconteceu em 2016, quando foram encontradas armas, acessórios e munições na residência do acusado, Rafael Aldemir Pelicioli. Foram 6 armas, todas em desacordo com a regulamentação, dentre elas 3 espingardas, 1 rifle, 1 revólver e 1 pistola, foi localizado também 1 silenciador de polímero utilizado em arma de fogo, acessório de uso restrito. Em outro local, foram encontradas espécimes da fauna silvestre, já abatidas, congeladas e prontas para o consumo, totalizando aproximadamente 40 quilos de carne.

Na época dos fatos, junho de 2016, Rafael foi preso em flagrante e solto mediante pagamento de fiança. Nesta semana ele foi condenado a pena uma de 07 anos e 1 mês de reclusão, em regime inicial semiaberto, 01 ano de detenção, em regime aberto, e multa. Ele tem o direito de recorrer em liberdade, pois assim permaneceu durante todo o processo.

Também foi decretada a perda das armas, munições e apetrechos em favor da União, exceto as duas armas e munições que possuem registro e autorização de compra.

comentários