• Trânsito 15/04/19 | 12:15:40
  • Primeiros meses do ano têm 13 mortes por atropelamento nas SCs
  • Apesar do número ser alto, dados do ano passado foram maiores
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Diário Catarinense
  • Foto: Diário Catarinense

Apesar de ainda ser um número expressivo, a quantidade de pedestres mortos por atropelamento nas rodovias de Santa Catarina teve redução nos três primeiros meses de 2019. Entre janeiro e março, foram treze vítimas fatais, duas a menos comparado ao mesmo período do ano passado.

As rodovias federais foram as que mais fizeram vítimas neste ano, encerrando o período com 11 mortes de acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os acidentes foram registrados nos municípios de Barra Velha, no Norte; Camboriú e Itajaí, no Vale do Itajaí; Palhoça, Tijucas, Biguaçu, na Grande Florianópolis, e em Maracajá, no Sul do Estado.

Nove desses atropelamentos aconteceram em apenas uma rodovia: a BR-101. O mês mais violento de 2019 foi fevereiro, no qual cinco pessoas morreram atropeladas, todas elas na BR-101.

De acordo com o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Adriano Fiamoncini, o fluxo intenso de veículos e o fato de ser uma rodovia extensa, com várias marginais, que também contabiliza as estatísticas, é apontada como a principal causa dos atropelamentos.

- Claro que poderia ter mais passarela, que o pedestre poderia usar mais a passarela, mas a 101 responde por mais mortes porque é a que atravessa os maiores centros urbanos no Estado - afirmou Fiamoncini.

As outras duas mortes do trimestre em vias federais aconteceram na BR-280, no Norte catarinense, nos municípios de Canoinhas e em Mafra. Nos três primeiros meses de 2018, 14 pessoas perderam a vida em atropelamentos somente nas rodovias federais do Estado.

 

Trimestre teve uma morte a mais nas SCs

Já as rodovias estaduais, as conhecidas SCs localizadas dentro dos municípios, encerraram o trimestre totalizando duas mortes por atropelamento: uma em janeiro na SC-418, em Campo Alegre, no Norte do Estado, e outra na SC-410 em São João Batista, na Grande Florianópolis. Os dados são referente às ocorrências registradas no período.

Em 2018, durante o primeiro trimestre, foi contabilizada uma vítima fatal em março, na SC-135, no município de Rio das Antas, Oeste do Estado.

comentários